Notícia - CRISPR pode curar câncer, AIDS e fazer cegos enxergarem; veja 7 usos possíveis
 StartSe Publicou uma notícia no dia:13/03/19 10:45:39

CRISPR pode curar câncer, AIDS e fazer cegos enxergarem; veja 7 usos possíveis



Poucas tecnologias são tão promissoras quanto o CRISPR: uma técnica para edição de genes no seu DNA com precisão cirúrgica. Essa tecnologia vai mudar a humanidade como poucas vezes ela mudou, podendo eliminar diversas doenças, causadores de doenças, além de melhorar radicalmente a produtividade de empresa.

A tecnologia e startups estão mudando o mundo: fizemos um curso gratuito para você entender a revolução que está acontecendo no mundo. Não deixe de dar uma olhada. Abaixo, listamos sete bons usos do CRISPR para a humanidade nas próximas décadas.

Vai aumentar a produtividade do campo

Sabe a comida geneticamente modificada para ser mais resistente? Essa tecnologia pode gerar os transgênicos 2.0. Mas não pensemos em transgênicos como uma coisa ruim, muito pelo contrário. Essa tecnologia permite que você alimente muito mais gente por um preço muito mais baixo. Sem transgênicos, a maior parte da população mundial passaria fome.

Uma vantagem do CRISPR é que ele, em teoria, não é “geneticamente modificado”. Você não está comendo algo que teve genes de fora inseridos. O CRISPR só editou alguns genes, de maneira a fortalecer a produção. Só vantagens.

Curar câncer

Outra aplicação possível é usar o CRISPR para aumentar a imunoterapia de pacientes de câncer e deletar genes ligados à doença de forma hereditária.

Embora seja controverso, um estudo de CRISPR nos Estados Unidos já está sendo aplicado em pacientes de três tipos de câncer diferentes. Os resultados serão divulgados assim que o FDA, órgão de fiscalização americano, liberar.

Acabar com mosquitos e outros agentes de doença

Um gene inserido ou retirado de uma população de mosquitos, por exemplo, poderia acabar com eles em uma ou duas gerações. Eliminaríamos agentes causadores de doença de maneira muito mais efetiva do que temos hoje – incluindo aí o Mosquito da Dengue, o Aedes Aegypti.

Contudo, eliminar espécies inteiras de mosquitos é controverso, já que isso poderia ter efeitos no meio-ambiente desconhecidos. Além disso, algo poderia fazer com que outros insetos fossem afetados por essa tecnologia e isso se transformar em um desastre ecológico.

Remédios melhores


Remédios com a habilidade de modificar células dentro do corpo é um caminho excelente que fortaleceria a medicina. A Bayer, uma das maiores farmacêuticas do mundo, fez uma parceria com uma startup chamada CRISPR Therapeutics para desenvolver novos remédios.

Outras companhias também demonstraram interesse. Isso deverá criar novos remédios para dezenas de doenças.

Curar a cegueira

Um estudo recente mostrou que o CRISPR pode curar vários tipos de cegueira. Testes feito com ratos substituíram genes que causavam cegueira por outros e o resultado foi a restauração da visão.

Um outro estudo mostrou que isso pode ser feito com humanos: eles conseguiram reverter uma doença de uma pessoa que seria cego em pouco tempo.

Acabar com o HIV

Outra doença que pode acabar por conta desta tecnologia é a AIDS. O CRISPR pode ser programado para acabar com todo o DNA do HIV contido em seu corpo, acabando com a capacidade do vírus de se multiplicar. Um estudo já foi feito com ratos, e pode ser repetido brevemente com primadas e depois humanos.

Acabar com doenças hereditárias

Doenças que são causadas por genes hereditários podem ser simplesmente erradicadas com o CRISPR. A edição pode acontecer enquanto eles ainda são embriões, acabando com todas as doenças congênitas possíveis.

(Via TechCrunch)